Resenha: Marca da Escuridão de Sylvia Day

Título: Marca da Escuridão
Série: Marked #1
Autora: Sylvia Day
Editora: Faro Editorial
Ano: 2015
Gênero: Romance, Fantasia, Suspense, Mistério, Erótico
ISBN: 978-85-62409-35-6
Páginas: 278
Compare preços
Classificação: 4 de 5
   
Ps: não recomendado para menores de 18 anos. Cenas hot.
Sinopse: Amaldiçoada por Deus, caçada por demônios, desejada por Caim e Abel...
Tudo isso em um dia normal de trabalho...
Anos atrás, Evangeline teve uma incrível noite de amor com um homem misterioso que ela nunca mais conseguiria esquecer. Mas aquele momento de prazer tornou-se um desastre de proporções bíblicas: ela recebera a Marca de Caim. Empurrada para um mundo em que pecadores são marcados e transformados em assassinos de demônios, ela tem agora Caim como protetor e Abel como seu novo chefe, que também fica loucamente atraído por ela. Eva torna-se então o novo e explosivo ponto de discórdia, no caso mais antigo de rivalidade entre irmãos...

"O pecado o ameaça à porta; ele deseja conquistá-lo, mas você deve dominá-lo."
                                                                                 - O Senhor para Cain, Gênesis 4,7

Hey leitores fantásticos! Hoje vou falar de Marca da Escuridão, é o primeiro livro da série Marked, da incrível Sylvia Day, publicado aqui no Brasil pela Faro Editorial. Em sequência teremos Marca da Destruição - livro II, e por último Marca do Caos - livro III. Ouvi falar por aí que também existem dois contos que compõem a série, não sei se a Faro vai publicar, vamos torcer que sim.

Depois de uma noite de amor incrível, Eva descobre que foi marcada. Ele era Caim.

Acredito que todos em algum momento devem ter lido a Bíblia, certo?! Se sim, quem ouviu falar da história de Caim e Abel?!

A história de Caim e Abel é narrada no livro de Gênesis. Este teria sido o primeiro homicídio da história da humanidade. Adão e Eva, após serem expulsos do jardim do Éden, tiveram um filho, chamado Caim, e, posteriormente, tiveram Abel. Os dois irmãos cresceram juntos.
Em determinada ocasião, Caim e o seu irmão mais novo Abel apresentaram ofertas a Deus. Caim apresentou frutos do solo, do seu trabalho braçal mais pesado, e Abel ofereceu primícias do seu rebanho (uma ovelha), a que mais amava e que recebeu de Deus. (Gênesis 4:3, 4). A oferta de Abel teria agradado a Deus, enquanto que a de Caim não, caindo-lhe o semblante.
Deus diz a Caim, após ver o seu semblante caído por ter sua oferta rejeitada: "Se procederes bem, não é certo que serás aceito?" (Gn 4.7).
Possuído por ciúmes, Caim armou uma emboscada para seu irmão. Sugeriu a Abel que ambos fossem ao campo e, lá chegando, Caim matou seu irmão.
Respondendo ainda com arrogância ao ser interpelado por Deus, o Criador sentenciou-o ao banimento do solo, além de ser condenado à condição de errante pelo mundo, que parte em busca de um futuro indefinido em um deserto de homens. Caim lamentou a severidade da sua punição e mostrou ansiedade quanto à possibilidade de o assassinato de Abel ser vingado nele, mas, ainda assim, não expressou nenhum arrependimento. O Criador "estabeleceu um sinal para Caim", o signo protetor que designa a criatura de Deus, a marca do filho de Adão, para impedir que fosse morto, mas o registro não diz que esse sinal ou marca fosse colocado de algum modo no próprio Caim. Deus disse ainda que quem o matasse seria "castigado sete vezes".
(Fonte: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Caim_e_Abel)

Mas Lili, porque toda a "estrada da memória" de Caim e Abel? Simplesmente, porque eles são protagonistas dessa história, juntamente com Evangeline Hollis, nossa Eva, que não, nessa história não é a mãe deles, apesar de ter o mesmo nome (após a leitura, senti que fosse uma espécie de ironia). O Alec Caim e o Reed Abel, na série Marked, são os célebres Caim e Abel filhos de Adão e Eva. Looooooucura! Rs...

Eva olhou para a tela do computador e sentiu um pânico estranho, indefinido.
A marca de Caim. A marca dada por Deus a Caim como proteção enquanto vagava pela terra como punição por ter matado Abel, seu irmão.
Eva fora marcada por um fanático religioso.
Aquilo era bastante assustador. (Pág.28)

Confesso que isso foi o que mais despertou minha curiosidade por esta leitura, talvez por ser fantasia e o oposto do que eu já li da Sylvia Day até hoje, contando Crossfire.

Eu mergulhei nessa história. E já adianto que deveria virar filme. Sabe aquelas histórias que você já imagina os atores, locação, efeitos especiais... Essa com certeza é uma delas. Se isso acontecer, meu ingresso no cinema está garantido.

Aos mais religiosos, que tiverem receios em relação a esta leitura, fiquem tranquilos, não é ofensivo, a autora só pegou a história de Caim e Abel como referência, de resto, é tudo fantasia. Vale a pena conferir.

Eva conheceu Alec Caim quando tinha 18 anos, ela viu o bad boy e se apaixonou perdidamente, não a culpo, também teria me apaixonado - pausa para suspiros -. É o tipo de "homem" que bagunça todos os nossos sentidos.

Caim faz o estilo motoqueiro sexy, o tipo que é difícil resistir (falo por mim, culpada! Mas quem resistiria?! Rs...). Depois de um breve e intenso caso, ele a abandona.

10 anos depois, ela já é uma mulher, corajosa, determinada, independente, linda (ela é descrita como de descendência asiática, o que me fez lembrar a própria autora). Eu sinceramente gostei de Eva. Diferente de muitas mocinhas por aí, ela não se abala, pega o que lhe foi dado e tenta o seu melhor.

Ela é designer de interiores, e munida de seus melhores desenhos, foi fazer uma entrevista no Gadara Tower. Raguel Gadara estava expandindo seu império imobiliário, e Eva concorrendo à vaga de emprego. Era o que ela estava fazendo naquele prédio quando recebeu a "Marca de Caim".

- Estou enlouquecendo.
Depois de tomar banho, olhou para a queimadura no braço: uma triquetra de dois centímetros e meio, delimitada por um círculo pequeno de três serpentes, cada uma comendo o rabo daquela diante dela. (Pág.29)

Triquetra é um simbolo usado no cristianismo, na magia, na bruxaria, na Wicca e em geral no Ocultismo. (Fonte: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Triquetra)

Reed Abel deu a Marca de Caim a Eva. A semelhança que ela viu em Abel enquanto era marcada por ele, é simples, como vocês já sabem, eles são irmãos. Foi isso que a fez sentir-se atraída por ele no dia em que foi marcada, pois Eva nunca esqueceu Caim.

Apesar das semelhanças físicas dos irmãos, Abel é o oposto de Caim, ele faz o estilo engomadinho, sempre muito bem vestido com termos caros, cabelo impecável... E uma postura mais relaxada e provocadora que Caim, que por sua vez, tem um semblante mais fechado, menos receptivo, ele carrega muita culpa e isso me faz simpatizar automaticamente por ele.

Suas feições... Meu Deus, eram muito parecidas com as de Alec Caim, como se fossem irmãos. A pele lisa e cor de oliva, os cabelos bem pretos e os olhos castanhos como café expresso. Era o sexo encarnado. (Pág.22)

Alguns diriam que é um triângulo amoroso, eu não senti dessa forma. Um me parece ter sentimentos genuínos por Eva, o outro, soou mais como somente luxúria. Mas tenho que ler o restante da série pra ter uma opinião mais segura sobre as intenções amorosas dos três.

O mesmo sentimento que Eva teve enquanto tentava desvendar tudo o que estava acontecendo, foi o que eu tive no decorrer da leitura, de que tudo é uma loucura.

Eva é agnóstica, mais difícil ainda pra ela entender e aceitar todas as mudanças e a realidade que a Marca de Caim trouxe pra sua vida.

- Evangeline... - Alec disse, nervoso. - Você não precisa gostar Dele, mas você precisa respeitar Seu poder.
- O que mais Ele pode fazer contra mim? - ela disse, afastando-o. (Pág.66)

Ninguém pode negar que Sylvia Day tem o dom de contar histórias. Ela cria uma trama tão envolvente, que é impossível não mergulhar na "loucura" dela.

Anjos, demônios, marcados, lobisomens, tengus...?! Todos reais. Mas qual a função de Eva no meio de toda essa loucura, que até pouco tempo ela nem sabia que existia?!

Ela agora é uma marcada. Os marcados são humanos pecadores, que foram recrutados por Deus para ajudar Caim a expulsar os demônios da terra, essa seria a "redenção" de Caim. E é o novo "trabalho" de Eva. É claro que é muito mais do que isso. O livro é recheado de informações e justificativas fantásticas.

(...) - Droga... Acho que não é coincidência.
- Coincidências não existem.
- O que está acontecendo? - Eva cobriu com a mão a sua marca. _ O que isso significa?
- É um chamado, anjo. Um...
- Achei que era uma punição.
- Também pode ser. (Pág.64)

Marca da escuridão é uma aventura de tirar o fôlego, tem ação, romance, suspense... É sexy! A cada capítulo eu ficava mais curiosa com o desfecho. Também tem um toque de humor, e eu me diverti ao imaginar algumas situações.

Eu nem preciso - mas vou dizer mesmo assim - que eu amo e sempre fico encantada com as edições dos livros da Faro Editorial. Capa incrível (essa eu particularmente amei, já disse aqui que prefiro capas enigmáticas, do que as óbvias), páginas amarelas primorosas com fonte adequada (meus olhos que amam ler na madrugada agradecem), diagramação, espessura das folhas... Tudo perfeito como sempre!

Aos amantes de histórias fantásticas, super recomendo essa série!

Melhor quote...
- Seu corpo não metaboliza o álcool - ou qualquer substância psicoativa - como antes.
Ela deixou a mão cair e bateu o punho fechado sobre a bancada. Encarou Alec, semicerrando os olhos com raiva. - Você está dizendo que nunca mais vou sentir um barato?
- Você pode ter um orgasmo daqui até a eternidade - Alec revelou - Não é barato o suficiente pra você?
- Merda.
- Posso ajudar nisso.
- Cala a boca! - Eva vociferou. - A culpa é toda sua. (Pág.63)

Ficaram curiosos? Ainda tem o booktrailer!


Até, Marca da destruição! 
Beijo, beijo,


4 comentários:

  1. Gente, só eu que nunca li nada da Sylvia Day? snif snif....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Renata, leia, você pode se surpreender!

      Beijos, Lili

      Excluir
  2. Nossa, nunca li uma resenha que me deixou com tanta vontade de ler um livro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ounw! Muito obtigada!
      Depois me diz se gostou...

      Beijos,
      Lili

      Excluir

Related Posts with Thumbnails