Série de TV #11: Girlboss

Titulo: Girlboss
Estreia: 21  abril de 2017
Duração: 26 min
Elenco: Britt Robertson, Ellie Reed, Johnny Simmons
Gênero: Comedia
Exibição : Netflix
Nota: 3
Sinopse: Baseado na trajetória de Sophia Amoruso, uma jovem que começou a vida vendendo roupas antigas no eBay e hoje, aos 27 anos, tem uma marca multimilionária em Los Angeles.

A nova sensação da Netflix gira em torno de Sophia, uma garota de vinte e poucos, cheia de dúvidas em relação a seu futuro (principalmente profissional) que do dia para noite vê a vida mudar após um anuncio no ebay.


Uma série recheada de altos e baixos em relação a qualidade, uma vez que te prende pela dose de humor e te afasta pela personalidade horrível da personagem principal.

Com o objetivo de mostrar o quão os sonhos e a determinação são importantes, a direção/roteiro da série deixou a desejar em relação aos limites da personagem, que por muitas vezes não se importou com amigos, namorado e familiares para se conseguir o que queria, cheia de atitudes egoístas, mimada, mas com a autoestima pra lá de alta. Sophia é considerada uma das personagens mais chatas que tive o desprazer de conhecer.


Aí você me pergunta “mas Rhillary, se ela é tão chata, como conseguiu ver a série inteira?” e eu te respondo  caro leitor, pelo figurino incrível que deixa qualquer fã do mundo da moda abismado com tanto capricho e beleza. Continuei firme e forte pelo elenco e os outros personagens que são maravilhosos e dão o ar cômico para a série, e principalmente pelo humor que me fez gargalhar várias vezes ao longo dos episódios, pela trilha sonora impecável, e as referências a cultura pop (caso você ainda não tenha terminado The OC, recomendo fortemente ficar longe de Girlboss, porque há spoiler).


Apesar de muitas pessoas terem detestado a série, creio que os pontos positivos são maiores que os negativos, e que é valido ver a série e aprender (da maneira certa) o que a história quis mostrar. É uma série gostosa para maratonar e é tão rapidinha que você nem percebe que acabou.



Um comentário:

  1. Rhillary!
    Sinceramente? Não fiquei nenhum pouco interessada em assistir, mesmo com os figurinos que podem ou não me agradar, mas com uma protagonista dessas e com a explosão de sucesso que teve, não dá para mim.
    “A sabedoria dos homens é proporcional não à sua experiência mas à sua capacidade de adquirir experiência.” (George Bernard Shaw)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE MAIO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails