Resenha: Seis Anos Depois de Harlan Coben

Título: Seis Anos Depois
Autor: Harlan Coben
Editora: Arqueiro
Ano: 2014
Gênero: Romance
ISBN: 978-85-8041-253-6
Páginas: 267
Nota: 3 estrelas
Sinopse: Jake Fisher e Natalie Avery se conheceram no verão. Eles estavam em retiros diferentes, porém próximos um do outro. O dele era para escritores; o dela, para artistas. Eles se apaixonaram e, juntos, viveram os melhores meses de suas vidas. E foi por isso que Jake não entendeu quando Natalie decidiu romper com ele e se casar com Todd, um ex-namorado. No dia do casamento, ela pediu a Jake que os deixasse em paz e nunca mais voltasse a procurá-la. Jake tentou esconder seu coração partido dedicando-se integralmente à carreira de professor universitário e assim manteve sua promessa... durante seis anos. Ao ver o obituário de Todd, Jake não resiste e resolve se reaproximar de Natalie. No enterro, em vez de sua amada, encontra uma viúva diferente e logo descobre que o casamento de Natalie e Todd não passou de uma farsa. Agora ele está decidido a ir atrás dela, esteja onde estiver, mas não imagina os perigos que envolvem procurar uma pessoa que não quer ser encontrada. Em Seis Anos Depois Harlan Coben usa todo o seu talento para criar uma trama sensacional sobre um amor perdido e os segredos que ele esconde. 

"Um dos livros mais inteligentes e ambiciosos que Coben escreveu até hoje." - Bookreporter

Olá leitores!!! Como vocês estão? Muitas leituras incríveis? Minha ressaca literária passou, uhulll! (até que enfim!) não aguentava mais, rs... Bom, hoje vou falar de Seis anos depois, do prestigiadíssimo Harlan Coben. Eu ainda não tinha lido nada do Coben, pelo motivo de... Sabe que eu não sei! Rs... Mas juro que ele estava no skoob como "vou ler", hahaha! Como vocês sabem, eu amo romances, e eu costumo dizer que em tudo tem romance (mesmo não sendo o foco e independente do gênero literário), não tem jeito, eu vejo, eu sinto romantismo, culpada. :)

E eu tenho um fraco por romances policiais (que o diga Agatha Christie...). Então quando a Arqueiro enviou os lançamentos do mês e eu vi o mais novo do Coben, Seis anos depois, resolvi iniciar com este, e confesso que não me decepcionei.

"Ao mesmo tempo que é um grande suspense, Seis anos depois é também uma incrível história de amor." - Fort Lauderdale Sun-Sentinel

A história...
Jake Fisher e Natalie Avery se conheceram em um retiro no verão, ficaram juntos e viveram um romance intenso e apaixonado. Até ela romper com ele, e se casar com Todd um ex namorado. Natalie pede a Jake que nunca mais a procure, e ele mantém a promessa, durante seis anos se dedica a carreira de professor universitário, leva uma vida pacata e morna, até ver o obituário de Todd, então decide ir atrás de Natalie, a namorada que ele nunca superou, e descobrir na verdade, que tudo em torno dela é um grande mistério...

"O que teria acontecido com a minha Natalie?" - pág.31

Eu nem posso falar muito sobre a trama, pois corro o sério risco de soltar um spoiler bem grandão e vocês brigarem comigo, hahaha! O mistério, como vocês bem sabem, é comum em livros de suspense, então leiam!

"Cliquei sobre o e-mail.
Meu coração parou.
Na tela, havia apenas quatro palavras. Mas rasgaram o meu peito como uma foice, tornando quase impossível respirar. Recostei-me na cadeira, perdido, enquanto as quatro palavras na tela pareciam me encarar:
Você fez uma promessa." - pág.63

O que eu amei, e o que eu não gostei tanto assim...
(Sim! Desta vez juntos, pois eles se entrelaçam.)

Eu já tinha ouvido e lido tantas coisas positivas em relação ao Coben, que foi impossível não ir ao encontro desta leitura com as expectativas altíssimas. Para uma primeira impressão, eu gostei, e atentem que eu sou bem exigente com suspenses, romances policiais... (preciso falar novamente da Agatha Christie?! :D ) Então eu gostar, significa muito, eu só não amei, rs...

A trama é bem construída, contínua, em ritmo de filme, isso empolga, mas em contrapartida angustia um pouco. Eu não tenho muito apego por histórias com muitos personagens, sim, eu me perco, isso é horrível. Em "Seis anos depois", teve momentos em que estive no total escuro, e olha que me considero melhor guardando nomes e datas à fisionomias (um dos motivos de eu amar livros), mas neste caso foi difícil. Quando eu achei que sabia o que mais ou menos estava acontecendo, apareciam mais personagens e aí, ferrava tudo! Literalmente, rs... Tantas pessoas, umas muito importantes para a conclusão da história, outras nem tanto, mas que eram necessárias no momento, enfim, por ser um suspense você nunca sabe quais personagens (quais nomes) guardar, ou quais descartar.

Eu achei Jake uma pessoa comum, mas um pouco estranho. Por vezes eu tentei me colocar no lugar dele, mas não consegui, eu pensei: "não, eu não faria isso, muitos menos assim", ele é o tipo de humano comum externamente, mas os pensamentos dele são tão confusos, um pouco calculistas, frios chegando a baixar a temperatura, e ao mesmo tempo passionais, profundamente apaixonados, chegando a suar de calor... Eu entendo que em questões de risco, algumas pessoas se comportam de forma, como eu poderia dizer?! "extracorpórea"?! (como se estivessem vivendo experiências surreais fora do corpo), mas ele fazia muito isso, tentava conscientemente se "afastar" da situação, enxergar sob outros pontos de vista, confesso que isso o ajudou bastante a "se dar bem" em algumas situações, mas ficou, pra mim, um pouco forçado, e isso fez com que eu não me conectasse com ele, nem nas horas mais extremas, queria um medo mais real da parte dele, poucas foram as vezes em que o vi realmente com medo ou devastado, (teve situações que eu temi mais que ele, olha que louco!). Foi como se ao invés de ler, eu tivesse ouvido a história da boca de outra pessoa. No mínimo, estranho. As confusas "linhas de pensamento" dele também eram muito interessantes, o que tornava a história ora divertida, ora reflexiva, rs...

"Outra coisa bizarra dos funerais: vista-se de preto, mas use uma coisa bem colorida, como flores, para decorar o ambiente." Pág.183

Detalhe, ele pensou isso, em um funeral, com a cabeça cheia de suposições, enquanto seguia alguém...

O que eu mais gostei em Jake foi ele ser tão apaixonado, apesar de muitas vezes eu ter achado essa paixão obsessiva demais e um pouco piegas. Já Natalie, o livro termina e eu não a conheci, o que sei a respeito dela é o que a mente confusa, interessante, divertida, apaixonada-obsessiva de Jake me forneceu, rs... Queria ter podido ler mais a respeito dela, o grande mistério de toda a história. As motivações dela não me convenceram tanto assim.

"- Jake?
- Sim?
- Nós sempre nos apaixonamos pelas loucas - disse Benedict. - Esse é o problema dos homens. Todos nós dizemos que detestamos o drama, mas não é verdade.
- Isso é profundo, Benedict." - pág.172/173

Eu fiquei impressionada como Coben conseguiu amarrar tudo no fim da história, por vezes pensei: "vish, vai dar certo isso não..." Mas deu, acreditem. E eu me rendo quanto a escrita dele (palmas!), está longe de ser qualquer suspense previsível, eu tentei várias vezes durante a leitura tentar adivinhar o final, e não consegui nenhuma vez. Em alguns livros normalmente eu digo que 'esperava mais', desta vez posso dizer que 'não esperava tanto', achei os motivos grandiosos demais, em relação à "altura" dos personagens.

Então, se você é um fã de suspenses/mistérios/romances policiais... Leia! O livro em si é bonito, capa enigmática (não entrega nada da história - ponto!), páginas amarelas com boa gramatura, fonte adequada para leitura noturna (meu caso 'quase' sempre). Arqueiro arrasou!

Melhor quote...
Queria poder colocar o melhor quote, mas é spoiler! Rs... Então só irei dizer que ele está na pág. 262!

Descrição da capa: em tons de azul e cinza, está um homem de costas, sentado em um banco de madeira, olhando para uma paisagem meio embaçada, enevoada... Por isso não da pra dizer ao certo se é um lago, rio ou mar, com árvores ao fundo.


Beijo, beijo,
Lili

7 comentários:

  1. Oiee
    Harlan Coben é meu autor favorito. O primeiro livro que li dele foi Confie em Mim em 2010 e desde então comecei a comprar todos os livros do autor.
    Os livros dele sempre tem um zilhão de personagens, por ser um thriller isso acaba ajudando a história a se desenvolver - até eu me perco um pouco, confesso. As as tramas dele são muito boas.
    Seis Anos Depois é um livro louco, quando comecei a ler foi rapidão não me contive hehehehe


    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse foi o meu primeiro, mas com certeza eu leria outros...

      BB,
      L

      Excluir
  2. nunca tinha lido nada do autor e nem tinha interesse até que aparece essa resenha e mudo tudo,
    adorei conhecer o livro e fiquei super afim de ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ounw Emanoelle! Feliz em ler isto! Leia sim, depois me conta!

      BB,
      L

      Excluir
  3. Olá Lili, tudo bem? Li somente um livro do autor ( cilada) e me apaixonei por sua escrita. Este livro me chamou muito a atenção ainda mais por haver um pouco de romance dele, e todo este mistério somente faz crescer minha expectativa. Espero poder conferir em breve. Beijoooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então você vai amar este, Mih!
      Depois me conta...

      BB,
      L

      Excluir
  4. Eu li o Confie em mim e Alta tensão do Harlan, e não gostei muito, não.
    Achei que perdeu o foco na metade, dos dois.
    Mas ainda quero ler mais dele, e esse Seis anos depois, parece ser muito bom.
    Vamos ver né?
    Eu também comparo com a Agatha que amao, então fica difícil kk
    bjos
    Ana
    elvisgatao.blogspot.com

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails